sábado, 11 de maio de 2013

Decoração ao seu alcance - Pt. 2

Vou ser sincera: não estou postando novamente porque quero oferecer aos meus leitores o privilégio de lerem dois posts em dias consecutivos, e sim porque odiei a postagem anterior e, já consciente de que só voltaria a escrever no blog depois de um bom tempo, não queria deixá-la em destaque na página. Por isso, resgatei algumas fotos da aparência definitiva do meu quarto que havia prometido no post sobre decoração e resolvi dividi-las com vocês - mesmo que com muito atraso.

Exatamente, a decoração do meu quarto - aquele, com Smiliguidos de biscuit e figurinhas da Moranguinho coladas pelos objetos que sofreu uma significativa transformação no início desse ano. Se eu consegui mantê-la? SIM! Não sei como essa mudança no meu comportamento ocorreu, mas, bom, felizmente é positiva. A seguir, confira as imagens. Espero que elas lhe contagiem com o espírito da organização!


A imagem era de um calendário de mil novecentos e oitenta e alguma coisa que minha mãe tinha guardado. Achei o desenho bonitinho e, no quadro, ficou ainda mais fofo. Me identifiquei com o personagem representado.


 Se você leu o primeiro post sobre decoração, deve se lembrar a respeito das caixas de madeira de preços absurdamente acessíveis que encontrei numa loja de R$1,99. Essa passei a usar como lixeirinha, mas, para que os descartes não ficassem visíveis, usei o chapéu de um ursinho de pelúcia como tampa.


Obrigada, Casa China, pelos itens de decoração simplesmente vintage!!!!! Uso essas latinhas para guardar bugigangas em geral. Muito melhores do que os brindes de ovo de Páscoa e artesanatos da aula de artes da pré-escola que eu insistia em usar como porta-trecos.


Contrariando minhas tendências comportamentais do passado, ao invés de encher a parte externa da latinha de presilhas com ímãs e recadinhos, optei por deixar de lado a poluição visual e fixei 1 (um) único ímã no objeto (registro do antes aqui). Ficou clean sem ficar totalmente despido. À esquerda, um fragmento de minha biblioteca wannabe.


Mais uma vez, meus agradecimentos vão ao estabelecimento comercial Casa China, que disponibiliza em suas lojas cestinhas e flores artificiais.


Agora que tenho uma colcha nova, posso expor para desconhecidos de toda a world wide web fotos do local em que durmo.


Estou feliz por ter passado de decoração de quarto de criança de cinco anos de idade para uma arrumação de pré-adolescente fã de pôneis. Ainda falta remover os adesivos de sereias e outros seres marinhos das portas do armário, mas é um passo de cada vez.

sábado, 9 de março de 2013

Vitrines Virtuais: Dicas para suas compras online

Minhas experiências com as compras virtuais começaram quando eu conheci o Ebay. ''Dois dólares e frete grátis, pelo menos o prejuízo não será tão grande caso seja um golpe", pensei. E, com isso em mente, fiz minha primeira aquisição diretamente de Hong Kong: um colar de máquina fotográfica, o qual pode ser encontrado em lojas de bijuteria nacionais por mais de vinte reais. 

Sim, apesar de todas as minhas suspeitas acerca da confiabilidade da proposta, meu colar chegou. Foi então que conheci um sentimento maravilhoso: aguardar encomendas feitas pela internet.

Colares que adquiri no Ebay: todos por preços mega acessíveis e frete grátis

Não estou sendo paga para fazer este post e nenhuma das lojas anunciadas está me enviando cortesias, mas, como houveram alguns pedidos para que sugeríssemos sites de compras online, ouvimos experiências de leitoras e reunimos as dicas que elas dividiram conosco. Seja para efetivamente comprar ou apenas para se torturar, confira a seguir:



Sammy Dress
(Sugestão de Juliana C.)

"Fiz umas compras em um site chinês que se chama Sammy Dress. As roupas e tudo o que tem lá é absurdamente barato, porém não é de muito boa qualidade... Faltam alguns acabamentos e o tecido é ruim. Mas bijuterias vale muito a pena, ainda mais que nao cobra frete. O único probleminha é que demora um mês e meio mais o menos para chegar."





Mini In The Box
(Sugestão de Maria Luíza A.)


"Não sei qual é o país de origem, mas entrega no Brasil com frete grátis e não precisa de cartão internacional, pode até pagar com boleto! O site é confiável, tem a opção de "envio seguro", que custa pouquíssimo e você recebe o número de rastreamento do pedido e essas coisas. O problema é que, dependendo do produto, pode demorar pra chegar. Às vezes mais de um mês, mas chega. A qualidade das coisas não é a melhor de todas, mas vale a pena pelo preço. Não recomendo comprar eletrônicos, porque aí sim a qualidade não é boa mesmo."





Tanlup

(Sugestão de Maria Carolina V. e Catarina L.)

Tanlup é uma plataforma que reúne diversas lojas online especializadas nos mais variados produtos: artesanato, roupas customizadas e bugigangas fofas em geral. A missão do site, conforme eles descrevem, é "apoiar artistas independentes e pequenos lojistas".

Navegando pelas páginas, é possível encontrar itens bem interessantes. Além disso, também há a opção de criar a sua própria loja.





Iluria
(Sugestão de Maria Carolina V. e Izadora M.)

Parecido com o Tanlup, o Iluria também é um site que hospeda lojas online, com a diferença de que, ao invés de expor os produtos populares na página inicial, disponibiliza os links das lojinhas - que, aliás, são muito bonitas. Procurando, dá para achar uma coisa mais fofa que a outra.



Algumas das lojas citadas me deixaram especialmente hiperventilante, confesso, mas nem tudo é só flores. É importante atentar-se para alguns pontos nas hora de comprar pela internet. A primeira regra - que vale também para as compras presenciais - é não adquirir nada por impulso. Reflita se você realmente precisa do produto em questão.

As dicas de segurança, obviamente, também são essenciais: informe-se sobre a loja, as formas de pagamento e envio e cheque a opinião de outros clientes. Também inteire-se a respeito dos possíveis impostos e taxas que podem ser cobrados no caso de compras internacionais. E use o bom senso: ninguém vende um óculos da Prada por cinco dólares.

Ah, sim, e aqui vai uma dica valiosa que ninguém dá para você: desconfie de sites nacionais com fotos de meninas orientais. Não, não é xenofobia de minha parte, é que normalmente esses produtos são vendidos por um preço extremamente inferior em lojas chinesas ou no Ebay.



Conhece alguma outra loja e quer compartilhar com a gente? Ou prefere manter seus fornecedores online em segredo? Comente!


AVISO RELATIVAMENTE IMPORTANTE: Peço imensas desculpas pela falta de atualizações no The Clown Costume - estava sem meu computador e minhas aulas começaram. Infelizmente, ao que tudo indica, a escassez de posts não tende a mudar tão cedo em 2013. Farei o possível para trazer novidades esporadicamente, mas, como sempre deixei claro, o blog era apenas um projeto de férias para entreter a vida de uma adolescente perdedora (eu), com nenhuma pretensão além de chamar a atenção da revista Capricho para que eu fosse uma convidada VIP no NoCapricho (e em meus planos a banda We Are The In Crowd estaria presente e Cameron Hurley perceberia que eu sou o amor da vida dele) e ganhar coisas de graça. Ambos os objetivos, como pode-se perceber, não se concretizaram, mas tive a sorte de atingir o público-alvo que visava: pessoas maduras, bem-humoradas e autênticas.
O The Clown Costume não está acabando, apenas descendo para a colocação 1084 na minha lista de prioridades. Não sejam chatos comigo - entendam que há muitas coisas mais importantes do que a internet - e obrigada por acompanharem o blog!

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Tie Dye: Amarrar & Tingir (E Arrasar)

O post de hoje é uma colaboração de Angel, integrante da equipe The Clown Costume. Deem boas vindas a ela e confiram o tutorial simplesmente hippie de tie dye - técnica que consiste em amarrar e tingir uma peça - que ela elaborou!

Retirado de: Tumblr

Sempre achei camisetas tie dye simplesmente maravilhosas, porém era difícil encontrar algum lugar que vendesse tais peças. Após muito tempo procurando, finalmente as encontrei em uma feira em Curitiba. As camisetas disponíveis eram lindíssimas, mas eu só podia comprar uma, então escolhi uma bem simples. No entanto, acredito que deveria ter comprado uma mais trabalhada, já que agora aprendi como se faz.

Como essas camisetas são meio difíceis de encontrar e muito fáceis de fazer, decidi fazer um tutorial pra mostrar como tingir do meu jeitinho. Instruções a seguir:


Você vai precisar de:
- Uma camiseta branca - Corantes (aqueles em pó) - Água fervida
- Sal (pra fixar a tinta no tecido)
- Luvas 
- Barbante ou elásticos
- Algo pra colocar o líquido do corante (como por exemplo uma garrafa com um bico fino ou um frasco de ketchup. Você vai precisar de um para cada cor de corante ou pode tingir com uma cor de cada vez)


1º Passo: Enrolando a camiseta
Comece puxando do meio da camiseta no sentido horário e vá fazendo isso até ela se parecer com a da última imagem.



2º Passo: Preparando a tintura

Pegue um dos frascos que você escolheu e coloque a água fervida até a metade do recipiente. Acrescente mais ou menos 2 colheres (chá) de sal e de corante. Faça o mesmo com as outras cores que deseja usar para tingir a camiseta.



3º Passo: Tingindo

Despeje a tintura dos frascos do centro em direção às bordas, uma cor de cada vez até o final da camiseta. Faça o mesmo com as mesmas cores na mesma ordem na parte de trás da peça. Espere aproximadamente 40 minutos.



4º Passo: Finalizando

Após esperar o tempo determinado, tire os elásticos ou o barbante da camiseta e lave-a. Depois disso, a camiseta já esta pronta para ser vestida!




A camiseta também pode ser transformada em uma regata como foi mostrado nesse nesse post. Conte pra gente como foi o resultado do seu projeto DIY!